0
in Persia

SHAMSHIR, Sword

1812

Signed blade: Naseri Salim

Persia (Iran)

Steel, gold, ivory

Full length: 94cm; blade length: 79 cm

The Shamshir is a type of sword equivalent to the European sabre, which became popular in Persia (Iran), being worn by the cavalry since the beginning of the 16th century.

It is characterized by the large size of the blade, which is slim and single edged, with a slight curve and a pronounced double edged tip.

The blade, with the exception of the names of its manufacturer or owner, and the date, does not usually display any sort of decoration. The best manufactured ones were always made in watered steel.

In this piece, the watered steel blade is chiselled in the forte area with an engraved calligraphic cartouche, with some clear damage but the name of its manufacturer being still discernible: Amal-e-Naseri Salim “The work of Naseri Salim” (1812).

On the back, a cartouche displays an inscription which is part of the ayat (or verse) 25 of the Sura (chapter from the Qur’an) - al-Hadid, “The Iron”, which states: “And We brought forth iron wherein is mighty power (in matters of war), as well as many benefits for mankind, that Allah may test who it is that will help Him (His religion), and His Messengers in the unseen. Verily, Allah is All-Strong, All-Mighty.”

The hilt is steel with ivory plaques riveted on both sides, with the pommel wrapped in steel. It has a cruciform hand guard where, at the centre, one may read:

Wa Fathon Gharib Wa Bashirol Momenim “God help us in the upcoming victor. Give good tidings to believers”

Bibl.: Sotheby’s / Del Mar 2007 Antique Arms and Armour & Militaria, Sotheby – Thomas Del Mar Ltd (26th June 2007), p. 21, fig. 36; Cameron Stone, 1999, pp. 550-551, fig. 708/2

SHAMSHIR, Espada

1812

Lâmina assinada: Amal-e-Naseri Salim

Pérsia (Irão)

Aço, ouro, marfim

comp. total: 94cm; comp. lâmina: 79 cm

O Shamshir, é um tipo de espada equivalente ao sabre Europeu, que se popularizou na Pérsia (Irão) desde o início do século XVI, ao nível do combate a cavalo.

Caracteriza-se pela grande dimensão da lâmina, estreita e de um só gume, com ligeira curva e pronunciada ponta de duplo gume.

A lâmina, à excepção dos nomes do alfageme ou do proprietário, e da data, não apresenta usualmente qualquer tipo de decoração. As de melhor produção eram sempre executadas em aço damasquino. Neste exemplar, a lâmina de aço damasquino, está cinzelada na zona do forte com uma cartela caligráfica em negativo, já com evidente desgaste, mas que ainda permite ler o nome do alfageme que a executou: Amal-e-Naseri Salim “O trabalho de Naseri Salim” (1812).

No reverso, em reserva, há uma inscrição que faz parte do ayat ou versículo 25 da Sura, capítulo, do Alcorão - al-Hadid “ O Ferro”, e que diz: “E Nós enviámos para baixo o ferro, o qual causa não só muitas desgraças mas também traz vantagens para a humanidade, então Deus poderá saber quem O ajuda e são Seus apóstolos em segredo. Em verdade, Deus é Todo-Poderoso”.

O punho, está fabricado em aço com placas de marfim rebitadas dos dois lados, tendo o pomo revestido a capa de aço. Possui guarda- mão cruciforme aonde, ao centro, aparece uma inscrição moldurada e cinzelada, onde se pode ler:

Wa Fathon Gharib Wa Bashirol Momenim “Ajuda de Alá [contra os vossos inimigos] numa próxima vitória. E dá boas novidades [Oh Maomé] aos crentes”.

Bibl.: Sothbys / Del Mar 2007 Antique Arms and Armour & Militaria, Sothby – Thomas Del Mar Ltd (26th June 2007), p. 21, fig. 36; Cameron Stone, 1999, pp. 550-551, fig. 708/2

Click to share thisClick to share this