0
in India

BHUJ, Dagger

18th century

Northern India

Steel, gold, gilded silver, gems, wood, velvet

Full Length: 64 cm; Blade Length: 13 cm

The Bhuj, also known as Elephant Knife or Axe Knife is a type of dagger with an unique shape, not only due to the S shaped single edge but also due to the mounting itself which is always done on the head of an elephant – a symbol of victory. The hiding of a small knife Gandasa inside the hilt is also common.

Sind in what is now Pakistan and Northern India were the areas where this kind of dagger was most used.

In this piece, the wide blade shows an engraved decoration with floral motifs with incrusted gold done in koftgari. At the base there is a gilded silver elephant head with gem incrusted eyes. The hilt is fully decorated with the same gold koftgari work of the blade, although here it shows some damage due to use. The pommel shaped like a lotus flower, made of gilded silver, it can be unscrewed to reveal a small dagger.

The scabbard made of wood, covered in brown velvet, and has gilded silver mountings decorated with floral motifs.

There is a very similar piece in the Wallace and British Museum collections.

Bibl.: Cameron Stone, 1999, p. 112, fig. 143; Holmes, 2008, pp. 196-197; Tiiri, 2004, pp. 288, 3289, fig. 211

BHUJ, Adaga

séc. XVIII

Índia do Norte

Aço, ouro, prata dourada, gemas, madeira, veludo

comp. total: 64 cm; comp. lâmina: 13 cm

O Bhuj, também conhecido por Faca de Elefante ou Faca Machado, é um tipo de adaga com um formato único, não só no gume simples sob a forma de um “S”, como também pela própria montagem da lâmina, que é sempre feita sobre uma cabeça de elefante – símbolo de vitória. É também comum, a ocultação de uma pequena faca – Gandasa, no interior do cabo.

Sind no actual Paquistão e Índia do Norte, foram as zonas onde este tipo de adaga foi mais utilizado.

Neste exemplar, a larga lâmina, exibe uma decoração gravada de motivos florais com incrustação de ouro realizado em koftagari. Na base, surge uma cabeça de elefante fabricada em prata dourada com os olhos encastoados de gemas.

O cabo é totalmente decorado com o mesmo trabalho a ouro em koftagari realizado na lâmina, embora aqui, já revele algumas perdas, devido ao uso. O pomo, em formato de flor de lótus, de prata dourada, é de desenroscar e revela a existência de uma pequena adaga.

A bainha em madeira, revestida a veludo castanho, possui montagens em prata dourada, lavrada, com motivos florais.

Existe um exemplar muito semelhante nas colecções da Wallace Collection e do British Museum.

Bibl.: Cameron Stone, 1999, p. 112, fig. 143; Holmes, 2008, pp. 196-197; Tiiri, 2004, pp. 288, 3289, fig. 211

Click to share thisClick to share this